Juventude atuante

Entre uma população pacata, insossa ou desmotivada e uma juventude atuante, ousada, mobilizada e com certa dose de revolta, eu fico com a segunda. Sem atrito não há energia que revigora, sem atrito as soluções não são verdadeiras soluções e sim imposições, contornos ou mesmices, mesmo que disfarçadas em democracia, e acaba sendo muito mais uma ditadura da maioria, em especial da maioria que tudo aceita, que não pensa e que não se expõe. Sem atrito não surgem as ideias que podem transformar e inovar. Juventude, avante... Tenho orgulho de vocês... Cabe apenas aprender a ser atuante, a ser ousada, a ser revoltada na medida da necessidade, e somente a experiência poderá dar a vocês a mão certa, o toque de midas nesta empreitada, sem excessos quando estes forem desnecessários, mas também sem inação, sem demagogias, e sem catequeses... Um movimento político, um movimento social, mas acima de tudo um movimento humano, com, e pela dignidade humana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros