Sócrates insatisfeito

Creio que John Stuart Mill comentava algo como: “É melhor ser Sócrates insatisfeito do que um imbecil satisfeito.” Concordo, mas tenho minhas dúvidas de que todos concordarão, creio que existirão aqueles que defendam uma satisfação mesmo que ao custo da ignorância, que defenderão a ingenuidade e a ignorância como valores. Retornando a frase de Mill, eu acrescentaria que é impossível ser um Sócrates e ser ao mesmo tempo plenamente satisfeito, plenamente feliz, neste mundo em que vivemos, onde a miséria e a desumanidade ainda são marcas de nossa sociedade. Como diz Comte-Sponville a lucidez e a exigência andam juntas, e acrescentaria eu: A felicidade só é realizável no âmbito individual e subjetivo, mas alcançada apenas no âmbito social, todo o resto pode ser muitas coisas como vaidade, egoísmo, descaso, inação, medo, mas nunca será felicidade verdadeira.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

Uma breve história, da semelhança à genética, e como a igreja se usou desta visão

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros