Vivo em paradas provisórias


Vivo em paradas provisórias, paradas que me põem em movimento para outras paragens, sou assim caminhante do mundo e de mim mesmo. Nunca estou disposto a parar. Porque deveria parar? 


Sou caminhante da realidade que também nunca para. Sou caminhante do meu viver. Sou uno com o real, e sou real sendo caminhante por destinos que nunca chegam e que aos quais nunca chegarei, mas nem por isto devo desistir, por isto caminho. Caminho, não porque seja melhor, caminho simplesmente porque é necessário. Caminho em busca daquilo que esta parada não pode me dar, que nenhuma parada pode me dar, que é experimentar a força do viver em plena realização do que sou, sendo sempre algo de novo e nunca sendo verdadeiramente novo, pois que o real está aqui para ser mais do que eu, do que qualquer um de nós. A morte me parará de vez algum dia, até lá, caminho..., e as paradas servem apenas para me mostrar que ainda não caminhei o suficiente, que nunca caminharei o suficiente... Amo o viver, por isto amo caminhar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Tales de Mileto

O que somos?