A transformação social

A transformação social passa por uma verdadeira reconstrução humana, pela revolução do eu, e pela insurreição do ser contra o egoísmo e contra a individualidade como razão de ser do que aqui está, passa também pela miscigenação destes seres, reconfigurando o eu sou pelo nós somos (um nós não porque apenas nos coloca escopo do grupo local, mas muito mais um nós universal que inclua além do eu, do tu e do ele, que englobe todos os eles, quaisquer que sejam eles, independente do que pensem ou do quão diferentes possam parecer do nós local), sem aniquilar o indivíduo, mas fortalecendo o coletivo e o universal, minimizando, porém sem destruir jamais, os valores do pessoal, permitindo assim que a autoestima ganhe ares sociais, que o amor próprio ganhe ares de coletivo, em geral pelo reconhecimento de que nosso auto reconhecimento como humanos sempre passará pela descoberta e pela realização de que somos intrinsecamente seres coletivos, em nossa plena individualidade.



Realizamos individualmente o eu, pois é o que podemos individualmente realizar, mas compomos um ente social, um corpo coletivo que somente existe porque existem os indivíduos, todos eles, sem preconceitos ou exclusões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

Uma breve história, da semelhança à genética, e como a igreja se usou desta visão

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros