Amigo

Amigo não é muleta, amigo não é investimento para o futuro, amigo não é mera companhia, amigo não pode ser nossa força, amigo não existe para ser conivente comigo e nem maquiador de meus erros, amigo não pode viver a minha vida, amigo não deveria ser nada disto, podendo ser um pouco de tudo isto e muito mais, não por causa de cada uma destas situações em si, mas porque amigo é simplesmente Amor em forma de amizade, talvez a mais pura forma de amor, depois do amor aos nossos filhos, mas tem de melhor, que de nosso diretamente nada possui. 


A verdadeira amizade não faz troca, se doa; não faz negócio, se entrega; não faz vistas grossas, aponta falhas; não acusa, mas francamente fala o necessário e não o que gostaríamos; não se omite, participa; não sorri falso, mas sorri quando passível de sorriso e chora junto quando a dor é grande; amizade não implica em estar sempre junto, mas implica em sempre acompanhar mesmo a distância, implica em ser parceiro e não conivente, implica em saber estar com o amigo sempre permitindo liberdade a ele, implica em saber ser sem necessariamente estar, implica em ser irmão sem ser família, implica em ser racional sem deixar de ser amor, e implica em ser amor sem abrir mão da racionalidade e da análise crítica. Amigo não é aquele bichinho de estimação, mas é aquele louco, louco de amor para nos ajudar, que por escolha se doa a causa da vida do irmão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Tales de Mileto

O que somos?