Hoje eu acordei, será que valeu a pena?


Será que valho a vida que carrego comigo?
Será que valho os seres que comigo arrasto?
Será que o mundo fica melhor comigo acordado?
Será que o humano de alguma forma se engrandece com meu acordar?


Será que tenho a coragem suficiente para saber de todas estas respostas?
Será que suportaria saber o verme social que posso ser?
O nada que possa representar?
Ou pior ainda, o entrave para uma transformação social que possa eu significar? 

Será que realmente acordei?
Ou será que apenas sonho que acordei?
Não será melhor deixar as coisas como estão?
Não é melhor fingir que estou na dúvida?
Será que posso continuar fingindo que sou útil, em minha plena inutilidade, para este mundo?
Fingindo que ajudo a humanidade a ser mais humana?
Fingindo que realmente faço o que posso?
Será que não é melhor continuar me Iludindo que mais não possa fazer?

Hoje eu acordei? Será que valeu a pena?
Será que acordei para a necessidade da transformação de meu ser?
Ou será que apenas despertei para continuar reproduzindo o que sempre fui? Um quase nada social.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Educação

Transgressões éticas

Carta de Richard Dawkins para sua filha, quando ela (Juliet) completou 10 anos

Empatia