Perdão

Se o perdão é somente para os fortes, prefiro ser um fraco, mas exigir a devida punição a todos que cometam seus erros. Isto vale para mim, para meus filhos e para todo mundo. Gostaria de apenas de deixar claro que erros, neste texto, são aquelas falhas humanas que afetem diretamente a dignidade humana ou social, e mesmo a natureza. Erros de menor importância, que não atentem contra a humanidade, a sociedade ou a natureza, acontecem a praticamente todos nós, e assim, como falhas, não são sequer passiveis de perdão, e sim de entendimento, de aprimoramento e de cooperação.


Prefiro ser um fraco, mas colocar a vida acima de tudo, colocando a dignidade humana como desafio máximo, e assim prefiro não ceder uma vírgula na busca de justa pena para aqueles que de alguma forma sujaram a dignidade humana. Prefiro o nojo, o asco, o repúdio e a punição para os que maculem a vida e sua dignidade humana, social e natural, pois em minha fraqueza ouso defender com unhas e dentes, conforme puder, esta dignidade.

Se o erro não é digno de punição, não é erro, e assim não tem porque eu ter alguma mágoa daquele ato, e de novo não há porque perdoar. Se o erro é digno de punição, que esta seja conseguida.

Os “fracos” é que precisam do perdão, divinos e humanos, para continuarem vivendo suas “fraquezas” e repetindo os mesmos erros, porque “acreditam saber”, ou creem, que serão perdoados, que bastará um perdão, e todos os erros serão pulverizados em nada, e que assim continuam passiveis de alcançarem o bônus maior prometido de um melhor porvir, que pode sequer existir, assim o perdão, nestes casos é também um interesse pessoal.

Da mesma forma que podem afirmar que o perdão é para os fortes, eu posso também afirmar que o mesmo perdão, é sim, coisa para os fracos, medrosos ou interesseiros, e assim continuo pregando alguma justiça.

Não prego a vingança, prego a justiça, mas não serei eu quem julgará a “necessidade” de vingança, cabe a cada um esta análise, mas cabe a todos exigir justiça e punição a quem faz ou fez o mal, direta ou indiretamente, sendo ou não vingança.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros