A mesma voz

A mesma voz que hoje prepotente e arrogantemente faz preconceito, que humilha e segrega, que arrota poder e vaidade, poderá ser a mesma voz que amanhã implorará por respeito, por perdão, por benevolência, por complacência, por bondade, por socorro, por caridade, e por humanidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Sexualidade, algo sério e que merece respeito