Difícil, engraçado e preconceituoso

Difícil é aquilo que deixamos de fazer para os outros, e desumano é aquilo que os outros deixam de fazer para conosco.

É engraçado como nos revoltamos por não recebemos dos outros aquilo mesmo que não fazemos por ninguém, por quase ninguém, ou somente fazemos pelos nossos.


Preconceito é aquilo que os outros têm por nós ou por nossas preferências, entretanto eu sou apenas justo, moral e ético para com os outros, ou pelas suas preferências.

É difícil percebermos nossos preconceitos, mas é fácil como percebemos os preconceitos do outros, ou melhor, acabamos agimos segundo preconceitos que nos foram catequisados como certos, revelados como justos, ou que apoiam nossos interesses, não percebemos o alcance malévolo de nossos preconceitos, mesmo quando forçosamente somos obrigados a olhá-los de frente, sempre teremos como argumentação que agimos pelo bem comum, quando por comum não queremos realmente dizer coletivo, mas sim corporativo, e assim deixamos nossa prepotência de nos acharmos acima do bem e do mal, nossa arrogância de acharmos que sabemos o que é melhor para todos, e nossa desumanidade transvestida de bondade, falar mais alto. É engraçado como somos em geral cegos aos nossos preconceitos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Livre arbítrio

Recomeçar

Gostamos de exigir