O primeiro passo para o amor

O primeiro passo do amor é entender que o amor é imanente, posto que natural (biológico - hormonal e neuronal), que é pessoal, posto que dependa de vontade, foco, construção, doação e esforço de mim mesmo, e social no sentido de que amar é se dar, é se entregar, é ser uno com os outros, é nos ver nos outros e perceber os outros em nós mesmos, é ser humanitário, abnegado, desprendido, compromissado, responsável, empático e respeitoso.

É perceber mais ainda que o amor há de ser racional, ou se perderá na fraqueza mesma que lhe dá o brilho especial do amor.

O primeiro passo do amor é dar início a construção deste amor em nós mesmos, por nós mesmos, mas sempre para os outros, é ser um pouco altruísta e muito respeitar a dignidade humana e social como meta, princípio e motivo para o próprio amar.

O primeiro passo para o amor, é se entregar a sua construção, é se revoltar pela dor dos outros, é se comprometer a buscar sentir o que os outros sentem, não para ver o que você faria naquele instante, mas somente para se integrar com o próximo, para que o próximo saiba que você está com ele, não apenas cognitiva e intelectualmente, mas principalmente em corpo e alma mental, e que o respeito por ele é sincero, e não apenas formal, mecânico, ou “profissional”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Recomeçar

Gostamos de exigir

Livre arbítrio