Nas asas

Nas asas da ilusão, muitos de nós construímos nossas realidades com caracteres perdidos, encontrados ao acaso, buscados intencionalmente ou simplesmente reflexo do que desejamos ou detestamos, acabando por construir sonhos ou pesadelos que são vividos e experimentados como reais, mas que, entretanto, são construções subjetivas, como todas as sensações, e podem em muitos casos, nem de perto, estarem aderentes a realidade geral do que realmente é.


Nas asas do que aparenta ser, nossa realidade é construída subjetivamente como sonhos ou pesadelos, mas aderentes ao que muitas vezes desejamos ou odiamos, e nem de perto a realidade real aparenta o que é, e desta forma devemos ter muito cuidado com as certezas, pois que é certo, que de certo, temos a ilusão de que sabemos, mas na verdade confundimos desejo com saber e vontade com verdade.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Não creio que exista alguma lei do retorno

Não perca tempo tentando provar que você é uma boa pessoa

Tales de Mileto

Carta de Richard Dawkins para sua filha, quando ela (Juliet) completou 10 anos