Somos um animal misterioso

Somos um animal misterioso e excitante, misterioso e provocativo quanto a nossa intuição do que realmente somos. Apesar de termos plena crença de que somos um animal consciente, vivemos muito mais no submundo da inconsciência, do que possa crer nossa vã filosofia, talvez, até, sequer sejamos seres conscientes, com livre arbítrio, pode ser que o que percebemos como livre arbítrio e consciência sejam apenas o resultado aparente de complexos processos subconscientes que chegam ao nosso conhecimento apenas como notícias ou manchetes, nos fazendo crer que foi uma decisão e escolha consciente, quando esta sensação pode ser apenas mais umas das muitas falácias mentais, apenas mais uma das muitas peças pregadas pela nossa mente para nos manter crentes de que estejamos no controle, quando é o controle que nos mantem.
O mistério que envolve nossa real e física existência mental é tal, que não somos mistério apenas para os outros, ou para a sociedade como um todo, somos mistério também para nós próprios. Não nos conhecemos, e em verdade creio sinceramente que jamais nos conheceremos, além de não sabermos exatamente quem somos a cada instante, somos eternos mutantes mentais de nós mesmos, graças a plasticidade neuronal de nosso circuito cerebral, desta forma, uma vez que somos incapazes de nos descobrir no agora, a situação não muda no porvir,  no exato instante depois já somos outro, e assim a cada novo instante, desta forma, quando vamos dormir, já somos diferentes do quando acordamos, e aí mesmo é que não nos descobriremos.
Somos um animal misterioso e excitante, mas somos reais, e não ideais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real