Eu acho no mínimo curioso

Eu acho no mínimo curioso que alguns místicos, religiosos, e quaisquer tipos de fundamentalistas, creiam sem nenhuma evidência, e o pior, achem perfeito que evidências não sejam necessárias para sua crença, enquanto eu e muitos outros, mesmo baseado em evidências, temos dúvidas, questionamos sempre, não somente as evidências em si, mas o como elas possam ter sido obtidas, qual o real significado destas e de outras evidências para o que estamos analisando, e qual pode ser o interesse em que estas evidências sejam apresentadas, ou alteradas, enquanto outras possam estar sendo escondidas, e principalmente, questionamos as engrenagens que movem a realidade para a apresentação de qualquer fenômeno.  
Eu acho curioso também aqueles que quanto à ciência mantêm uma postura cética (e eu recomendo esta postura cética, mas não cético a ponto de achar que a ciência seja uma coleção de teorias da conspiração, que tudo na ciência seja mero interesse do sistema, o ceticismo deve servir de base para que pensemos, estudemos, chequemos, busquemos referências sérias e etc.), mas que quanto a religião, dogmas, escritos, revelações e livros sagrados, mantêm uma postura totalmente crente, por mais ilógico que possa ser a referência. Todos cremos, é impossível viver sem crenças, é impossível, em primeira pessoa, tudo saber, tudo conhecer. Eu creio, entretanto sempre com dúvidas, outros não possuem dúvidas alguma para crerem, mesmo no que não possuam nenhuma prova ou refutação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Livre arbítrio

Recomeçar

Gostamos de exigir