O nosso corpo não tem nada de especial

O nosso corpo não tem nada de especial, ao mesmo tempo que é ele tudo de especial, pois que se somos algo, o somos através dele. A dualidade mente corpo obriga a existência do corpo, antes de existir a mente. O nosso corpo, isolado, nada é de especial, pois é ele próprio parte do todo, este sim, especial que, da dualidade corpo mente, emana como ente vivente que emerge da complexidade do cérebro, que também é parte do próprio corpo, e que como corpo puro pouco pode ser, mas que como corpo mente, muito é.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Educação

Transgressões éticas

Carta de Richard Dawkins para sua filha, quando ela (Juliet) completou 10 anos

Empatia