Crenças, dois pequenos pensamentos

Pensamento 1:
Não fique ansioso para ler livros contrários a crenças infundadas, fique ansioso sim, por ajudar a todos, incluindo a si mesmo, a sempre rever seus conceitos e crenças, sempre a luz de uma racionalidade, e de uma análise crítica do que se alinha as evidências naturais. Não culpe os crentes em qualquer coisa (mística ou secular), busque entender o que motiva sua crença, e buque formas de mostrar que elas podem ser infundadas.

Pensamento 2:

Todos temos nossas crenças. É impossível, em algum nível que seja, viver sem crença alguma. Então termos crenças não é errado, nem sinal de fraqueza alguma. A falha está em não sermos críticos, racionais e responsáveis em nossas crenças, e aceitarmos aquelas que direta ou indiretamente firam o real, o natural, ou o conhecimento já formalmente estabelecido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real