Sempre em busca da verdade

Sempre em busca da verdade. Não da minha verdade e nem da minha interpretação da verdade. Não da verdade que eu gostaria que fosse e nem da verdade que devesse ser. Não da verdade que se alinhe as minhas crenças, ou que me ajude a defender meus pontos de vista. Mas sim da verdade, nua e crua, nem bela nem feia, nem justa nem injusta, nem humana e nem desumana, apenas a verdade como reflexo real de alguma coisa, não apenas reflexo subjetivo, percebido e construído mentalmente acerca dos fenômenos, mas a busca sincera, cética, racional e desapegada de quaisquer interesses que não seja unicamente chegar cada vez mais perto da verdadeira verdade, de uma verdade global, que reflita o fato, o evento, o experimento, a situação, principalmente na busca subterrânea, profunda, das causas, e das engrenagens que movimentaram e possibilitaram de que aquilo pudesse acontecer. Um pequeno desvio aqui, simplesmente para comentar que verdades lógicas e matemáticas seguem um outro caminho, não menos interessante, não menos verdadeiros, e por conseguinte não menos belos enquanto verdades, mas também neutros enquanto qualidades do que são.

Uma verdade em si mesma tem a única qualidade de ser verdade, os demais atributos de beleza ou feiura, de justiça ou injustiça, de humanidade ou desumanidade, não são qualidades da verdade em si mesma, e sim, baseada nos efeitos decorrentes do fato, e em nosso conceito mental de beleza, justiça e humanidade, e neste caso, infelizmente ou felizmente, cada um tem o seu, e assim fica difícil defini-la, mas uma coisa é certa, por mais que eu entenda o reflexo ou o efeito de uma verdade como feia, injusta e desumana, ela é em si bela, pois que é uma verdade, e baseada nela posso interagir buscando dar mais beleza, justiça e humanidade ao ser social, podendo extrair daquela verdade ensinamentos que possam redirecionar nosso viver.


Neste momento, de forma verdadeira, alguns poderão estar pensando, mas uma verdade pode ser tão profunda que eu não consiga chegar nela, pode sempre faltar um algo mais que não consiga capturar. Sim, por isso eu usei o termo “chegar cada vez mais perto da verdade”, e o faço realmente cavando cada vez mais consciente e profundamente, mas também o faço rejeitando e refutando aquilo que não é e não faz parte da verdade, e sempre com a mente livre e munido de coragem para abrir mão de algumas crenças, por mais que me sejam agradáveis e “importantes”, tão logo encontre evidências de que aquela crença estava errada, pois que procurar a verdade tolhido e limitado por crenças arraigadas, não é buscar a verdade, e sim buscar quaisquer coisas que possam justificar aquela crença, e assim deixaremos pelo caminho evidências verdadeiras que não serão percebidas, ou que serão propositalmente varridas para longe, somente por que nosso filtro de buscar justificativas para nossas crenças estava ligado. Eu gosto sempre de dar como exemplo, que muitas vezes, talvez a maioria absoluta das vezes, no que se refira a verdades complexas, pode sempre estar faltando algo, mas que não desabona ou rejeita a parte da verdade já evidenciada e conhecida, e  para isto normalmente uso o fato da atração gravitacional. A gravidade existe, ninguém em sã consciência, na posse e no domínio de uma saúde mental mínima, colocará em dúvida que a gravidade atua sobre a terra, em qualquer parte da terra, e poderá inclusive medi-la e perceber que ao nível do mar ela é uma, e cada vez que nos distanciamos do nível do mar (altura) ela diminui. Isto é uma verdade comprovada, ninguém vai saltar do terraço de um prédio e não imaginar que vai cair em aceleração (pelo menos enquanto a força do atrito com o ar não se igualar com a força de aceleração da gravidade). Mas é claro que isto não é toda a verdade sobre a gravidade, falta muito ainda. Qual será o real meio como atua a gravidade? Como a força escura atua, vencendo a gravidade, no espaço e fazendo com que este espaço esteja se expandindo? E talvez ainda tenham outras verdades acerca da, ou envolvendo a gravidade, que não tenhamos ainda descoberto. Uns acham que a gravidade atua por deformação espaço-temporal, outros que atua por meio da troca de uma partícula denominada gráviton (que ainda não foi observada), outros que seja um mix destas duas, e assim vai, podendo inclusive não ser nenhuma destas a verdade sobre como atua a gravidade, mas isso em nada muda que a gravidade em si é um fato, mensurável, e que atua sobre todos os corpos materiais conhecidos, e que está relacionada a massa dos corpos e a distância entre eles. O que sabemos acerca da gravidade não depende de minha interpretação, é um fato real, experimentável, e mensurável, o resto, aí sim, fica a critério de minhas crenças.

Sempre em busca da verdade, este sou eu, em minha plena limitação físico-mental, e em minha quase obcecada busca de um conhecimento maior, e o método científico ainda é de longe o melhor meio para isto, pelo menos onde for aplicável. Algumas verdades poderão ficar desconhecidas para sempre, ou poderão ficar eternamente cobertas de dúvida, algo simples, talvez eu nunca possa dizer, com conhecimento, o que alguém esteja pensando, ou o que estava pensando quando fez algo, esta leitura é ainda impossível, e talvez o seja para sempre, em especial ao que foi pensado no passado, terei que ou acreditar no que me fala o pensador, ou duvidar, sempre poderei buscar evidências que possam se alinhar com o que ele fala, ou contrário ao que ele fala, mas jamais saberei o que, por exemplo, meu amigo leitor pensava acerca da verdade, antes de iniciar esta leitura, a menos em decidir acreditar ou não no que você pudesse me dizer.

Eu sei que ao bem da verdade, deveria tecer uma definição mais profunda sobre a verdade, mas não é a intenção desta composição, assim, apenas ao bem de não deixar passar em branco, e de forma superficial, comentaria que entendo como verdade a essência real, a realidade existencial sobre um fato, nunca a mera percepção deste fato. Fato aqui é quase tudo, de um pensamento a um evento, de um fato histórico a uma reação físico-química, de uma força a uma observação racional, passando pelas verdades lógico-matemáticas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros