Viver, a humanidade, e somos seres naturais, três breves textos.

Viver é ter a certeza de que somente com o suporte natural do corpo, em especial do cérebro, é que pode ocorrer a emergência de nossa mente, do nosso ser. Não existe o viver do que somos, de nossos seres mentais, sem que haja a vida animal e natural como suporte necessário. Viver é um ato biológico, seja a vida com ou sem mente, com ou sem cérebro, com ou sem presença de alguma consciência. Não há viver, nenhum tipo de viver, sem a biologia natural a lhe dar suporte existencial. Viver assim sempre será um ato biológico, para alguns seres, sem a presença de nenhum circuito neural, para outros com a presença de um circuito neural menor, e para alguns com a presença de um grande circuito neural. Para estes últimos, somos parte corporal, e parte mental, mas sempre totalmente naturais.


...

A humanidade que busco fora de mim, é um pouco de ação teatral que busca na verdade me ajudar a me enganar de que não seria eu culpado por toda e qualquer desumanidade decorrente do eu tenha feito ou venha a fazer, ou que por inação e omissão, tenha eu não feito ou venha eu a não fazer.

...

Somos seres naturais, criados a imagem e semelhança de nosso genótipo e de nosso fenótipo. Somos por definição seres sem qualquer luz especial, somos animais que pela evolução natural se desenvolveram em um nicho biológico próprio, que naturalmente levou a seleção de mapas corporais onde foi privilegiado um constante crescimento e desenvolvimento de um circuito neural grande e complexo. Não somos a única espécie animal com circuitos cerebrais complexos, do qual pode emergir uma mente, não somos também a única espécie que desta mente pode emergir algum sentido de consciência, mas ainda somos, pelo menos até onde eu saiba, a única espécie a demonstrar consciência de que possui consciência de estar consciente, mesmo sendo basicamente seres inconscientes. Somos filhos do caos natural que nos trouxe até aqui, sem caminhos pré-traçados, sem destino, e sem desígnios, por isto sem nenhuma distinção especial ou glória alguma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Uma breve história, da semelhança à genética, e como a igreja se usou desta visão