Alienação e perda do empoderamento

Não é de admirar o quanto muitos de nós, e eu entre eles, acabamos por não nos comprometer de verdade, pois que em diferentes graus de alienação, nos vemos sem responsabilidades maiores pelo que aqui está.

Somos frutos da existência conturbada e tumultuada da sociedade em que vivemos. Vivemos assim a loucura agitada e insensível de um existir em que somos induzidos a não pensar, a menos falar, e a não questionarmos porque assim vivemos. Acabamos desviados da curiosidade, do ceticismo e do livre pensar, para sermos mais um na multidão dos que seguem, dos que creem, dos que vivem com algum grau de medo, desespero e temor do amanhã, dos que se veem sem empoderamento de cidadão, sem empoderamento social, sem empoderamento do que é, enfim sem empoderamento, pois que o empoderamento já seria a “conscientização; criação; socialização do poder entre os cidadãos; conquista da condição e da capacidade de participação; inclusão social e exercício da cidadania. Empoderamento é a conscientização e a participação com relação a dimensões da vida social”.


Retirado da internet, incluo aqui:
"Paulo Freire, um dos principais educadores brasileiros, foi o primeiro a traduzir o termo “Empowerment" para o português. Para o professor, empoderamento é: "capacidade do indivíduo realizar, por si mesmo, as mudanças necessárias para evoluir e se fortalecer". Já Christian Welzel definiu empoderamento como: "a ausência de restrições externas que possibilitam a pessoa viver os seus valores." Em ambas definições, empoderar-se é um processo emancipatório, onde o indivíduo dá poder a si mesmo para viver a vida que escolheu. Quando a pessoa escolhe por se empoderar, ela fica consciente das decisões que toma para a sua vida, conhece suas capacidades e suas possibilidades de contribuição para o mundo. O indivíduo empoderado vive de forma plena seus valores e tem alto senso de pertencimento e reconhecimento, tornando-se mais engajado socialmente e menos suscetível a manipulação governamentais." 
trecho do retirado do e-book Moporã - http://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0/
Libertar-se dos medos e das culpas é fundamental para viver a alegria, a paz e o amor. Só assim somos verdadeiramente empoderados. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Recomeçar

Gostamos de exigir

Livre arbítrio