Recordar do futuro

Recordar do futuro! Pode parecer loucura? Pode não ser. Diversas pesquisas e experiências realizadas na universidade de Washington em Saint Louis evidenciam que nossa mente, no caso nosso cérebro, se utiliza das mesmas áreas neurais físicas, tanto para processar as lembranças do passado, quanto para processar o planejamento e a simulação do futuro. Assim, pode ser que a memória, a capacidade de registrar (memorizar) informações de longo prazo, que é pouco ou nada desenvolvido em muitos animais, tenha se desenvolvido, por evolução natural em algumas espécies, encontrando seu ápice no homo sapiens, como o resultado de pressão seletiva para dar maior capacidade de sobrevivência e de deixar assim mais descendentes, pois que permitia maior poder de simulação e planejamento para a caça, extração e coleta, deslocamento útil do grupo e de defesa deste mesmo grupo. Assim, por mais não evidente, por mais não intuitivo que pudesse parecer a primeira vista, nosso cérebro, e dele a emergência de nossa mente, tenta se lembrar do futuro baseado em lembranças registradas de nosso passado, conseguindo assim determinar as possibilidades de como algo possa evoluir.


Como o Dr. James Mcgaugh diz “o objetivo básico da memória é prever o futuro”. Copiando Michio Kaku, “talvez a memória de longo prazo tenha evoluído porque era útil para simular o futuro. Em outras palavras, o fato de podermos recordar o passado distante deve-se a exigências e vantagens de simular o futuro”. Apenas reforçando esta linha argumentativa, é no mínimo curioso o fato de que pessoas que sofrem de amnésia, ou que não conseguem registrar e reter memórias de longo prazo, que vivem assim em uma espécie de prisão do seu presente, são geralmente incapazes de imaginar o que farão de seu futuro, mesmo futuros próximos como o amanhã.

Com um olhar frio, mas focado, percebemos que a evolução tende a ser sempre econômica em suas seleções, e sob este olhar, manter um volume enorme de informações registradas em detalhes, inclusive emocionais, tende para um desperdício enorme e precioso de recursos neurais e energéticos, então deve ter ocorrido alguma vantagem muito forte nesta seleção, que justificasse este gasto enorme de recursos, e a simulação do futuro, garantindo maior capacidade de sobrevivência para si e para seus descendentes, é uma ótima causa, ainda mais quando aliada a teoria da mente social, que nos faz lembrar de quem é confiável, de quem é nosso inimigo, quem são nossos aliados e assim por diante...



#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
livre pensar   livre pensador   livre pensadores
Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real