IDEIAS PERIGOSAS

Nenhuma ideia pode ser considerada tão perigosa que não se justifique discuti-la intelectualmente, de forma racional, e que findada a racionalidade possível, a continuemos discutindo de forma crítica, analítica e consciente, o mais livre possível de preconceitos e interesses, que não o de alguma verdade.

Imaginar que alguma ideia, qualquer que seja, deva sofrer, a priori, restrições de análise, é totalmente “nonsense” para mim. Esta postura deve ser refutada, por ser reflexo de um comportamento arrogante, intimidador, ou cerceador do livre pensar, pois indica que alguém, uma pessoa, uma organização, uma ceita, ou uma sociedade, que mesmo estando totalmente convencida da bondade e da justeza de sua posição atual, acreditando assim estar totalmente alinhada com a verdade real e natural, pode estar ela mesma assim enganada, e posto desta forma, ninguém tem o direito de desencorajar discussões abertas, leais, racionais, e limpas,  das ideias de outras pessoas ou grupos.


Havemos de estar conscientes na consideração de que todas as ideias devam estar abertas a discussão pública ou particular, de forma lógica, racional e crítica.

Sinceramente me custa a crer que seja possível, por pessoas racionais e conscientes, manter alguma crença de que a ignorância ou as falsas ilusões sejam melhores do que a consciência da verdade, mesmo que esta ideia seja acerca de alguma verdade desagradável. Ideias são objetos que devem estar sempre abertos a análise e discussão. Não deve haver assuntos restritos, proibidos ou limitados, seja ele qual for, religioso, político, secular, científico, literário, social, econômico e assim por diante.

Entendo que somente as crianças, os ingênuos, os loucos ou os fanáticos possam acreditar na falácia de que as coisas boas podem ser alcançadas e tornarem-se realidade social e coletiva, apenas e tão-somente por acreditarmos nelas, ou então que as coisas ruins e indignas irão algum dia desaparecer apenas por as ignorarmos.
Tanto as coisas boas, éticas, dignas e humanas, quanto as coisas indignas e desumanas, dependem de atos de construção e de desconstrução, e somente a racionalização crítica e analítica, a lógica, e o livre questionar, pode nos prover de motivos e razões tanto para as construções quanto para as desconstruções necessárias, para prover uma humanidade digna para todos.

Homens de verdade buscam encontrar a verdade em tudo, mesmo que muitas vezes não a encontremos por inteiro. Procuram esta verdade discutindo, analisando, criticando e racionalizando as ideias e os comportamentos, outras horas experimentando, examinando minuciosamente cada fato, cada evidência, e não são possuídos pelo medo de que a verdade possa não estar ao seu lado, e tão logo isto aconteça, abrem mão desta crença pela verdade nova que descobrem, assim caminha a verdadeira ciência, assim deve caminhar cada verdadeiro humano.

Só os loucos podem crer que não precisam conhecer nada da verdade, e que se bastam em suas crenças, sejam estas seculares ou místicas, naturais ou metafisicas, laicas ou religiosas, por mais que creiam estas serem verdadeiras, justas ou humanas, mesmo que absurdas possam parecer, muitas vezes para eles próprios. Só loucos, chegam ao fanatismo, ao fundamentalismo ou ao devaneio de se acharem sabedores de tudo o que necessitam, e acreditarem como verdadeiro o que sequer discutiram em profundidade, o que sequer analisaram contra o real, o que sequer livremente tiveram a chance de pensar.



#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
livre pensar   livre pensador   livre pensadores
Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros