O plutônio, da segunda bomba atômica, lançada em Nagasaki, até reatores que dão energia a naves robóticas, Séries Curiosidades 5

Como o urânio, o núcleo do plutônio também é radioativo. O plutônio estava na segunda bomba atômica, lançada sobre Nagasaki, três dias depois da bomba lançada sobre Hiroshima, um ataque desumano (como o primeiro em Hiroshima), pois que sobre civis, e com a guerra já praticamente vencida, infelizmente, acredito que a motivação tenha sido a de que Pearl Harbor não podia ficar sem um revide forte, além de servir de recado, “nós temos A BOMBA”. O plutônio é usado pelos engenheiros no projeto de geração elétrica em espaçonaves robóticas. Uma pequena porção de plutônio, que produz energia em um ritmo modesto, porém constante, é usado como combustível dos geradores termoelétricos por radioisótopos (abreviados como RTGs) existente em espaçonaves que viajam para fora do sistema solar, onde a intensidade da luz solar cai abaixo de um nível que possa ser usado pelos painéis solares. Cerca de 453 gramas desse plutônio vai gerar 10 milhões de quilowatts-hora de energia termelétrica.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Gostamos de exigir

Recomeçar

Livre arbítrio