Não somos deuses e nem filhos de deuses

Não somos deuses, e nem filhos de deuses. Não somos criação, somos sim “filhos” da evolução. Não temos projeto, não temos destino, não temos sequer motivo especial para aqui estar, apenas aqui estamos, e porque aqui estamos, e somente temos uma única oportunidade de aqui estar, devemos nos esforçar por fazer desta única passagem, um algo que possa dignificar os que por aqui estão e que por aqui ainda passarão. 

Não somos deuses, e nem filhos de deuses. Somos reais e transitórios, somos fatais e de menor valor, mas podemos, e devemos fazer com que o nosso pouco valor valha algo para o todo social.


Não somos deuses e nem filhos de deuses. Sequer somos mais evoluídos, ingênua ignorância a que crê que a evolução é uma jornada para o melhor, jamais foi e jamais o será. Todos os seres vivos têm a evolução que lhes garantem adaptação e procriação no nicho ecológico que vivem. Nem quanto à adaptação, a evolução garante alguma solução corporal, mental, química ou biológica, que nos leve a imaginar como o que possa ser o “melhor” possível, e sim a uma adaptação que seja a melhor possível, dentro dos erros de cópia que aleatoriamente ocorreram, e que levaram a adaptações e especializações que puderam ser selecionadas, e não item a item, órgão a órgão, plano corporal a plano corporal, mas sim no todo, como solução média. Eventos naturais acabam por dar novos caminhos para a evolução, e não significa necessariamente que o novo seja melhor que o anterior. Como exemplo, uma espécie bem adaptada a áreas de floresta, em caso de uma desertificação, não será o mais bem adaptado a áreas áridas, neste caso ou este ser vivo, por alguns erros de cópia conseguem novas adaptações ao novo nicho, ou tenderão a desaparecerem, e caso consigam alguma adaptação que lhes permita sobrevivência e descendentes neste novo nicho, poderão conseguir sobreviver, e em momento nenhum, o novo ser será melhor que o anterior, apenas que o novo ser é mais bem adaptado ao novo nicho.

Não, não somos melhores, não somos deuses, somos apenas humanos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Sorrio

Tales de Mileto

Não creio que exista alguma lei do retorno