Mente mistérios e natural desenvolvimento

É bastante comum vermos pessoas conversando sobre como é misteriosa a mente consciente, eu também a acho misteriosa, e mesmo muitos cientistas desta área também a acham, entretanto, ser misteriosa não é o mesmo que afirmar que seja um mistério insolúvel. Para a mais nova das grandes áreas científicas, a neurociência, em parceria com outras diversas disciplinas, e no uso de tecnologia de ponta (quando possível), já caminhou bastante, mas muito ainda falta caminhar. É também comum notar as pessoas perdidas quando falam da mente e de suas “potencialidades”, pois que as suas propriedades, as possíveis propriedades de uma mente consciente, parecem absurdamente diferentes, radicalmente diferentes, e o são (mas não menos naturais), das propriedades naturais físico-químico-biológicas da matéria viva comum, sendo comum as pessoas terem dificuldades de “ver” (perceberem) a mente como o resultado natural do funcionamento do cérebro, como algo que “emerge” naturalmente da realização orgânica de um complexo processamento funcional de nosso circuito neural, o que facilita a falaciosa interpretação de que a mente seja algo externo ao cérebro e ao corpo.


Cabe comentar que ser misterioso não significa ser um mistério insondável e insolúvel. Não termos respostas, hoje, a grandes, ou mesmo a algumas mais simples questões nesta área, não significa que as respostas não existam, e tão pouco podem e devem significar que as respostas devam levar, ou serem dadas, por algo supernatural ou sobrenatural. 

Esta é uma área onde temos um bom número de ótimos pensadores, estudiosos, pesquisadores e cientistas brasileiros trabalhando motivados e cheios de competência. Esta é uma área de ponta, e porque envolve seres humanos, diferente da física e da química, os testes e experimentos ficam restritos ao humanamente ético e digno. Assim experimentos diretos não podem ser realizados apenas porque foram pensados, pois que não podemos pegar pessoas e brincar inconsequentemente com o cérebro de seres humanos, mas é aí que se percebe a grandeza e a criatividade desta equipe multidisciplinar, inovando em seus testes, e infelizmente, ajudada no outro extremo, por pessoas que sofreram acidentes, doenças ou má formações que afetaram seus cérebros, e assim temos conseguido caminhar. Eu suponho que esta área está prestes a dar um grande salto quantitativo, e nos apresentar inovações que aplicadas a tecnologia de ponta, poderão devolver a muitos seres humanos que hoje sofrem de deficiências motoras, e outras, um novo sentido ao seu bem-estar físico e mental. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Recomeçar

Gostamos de exigir

Livre arbítrio