Administrar e preservar a vida

Administrar e preservar a vida são com certeza premissas básicas de qualquer ser biológico, de quaisquer espécies biológicas, pois que são premissas naturais a vida, premissas arraigadas e de fundamental valor biológico para o sobreviver. Seres unicelulares já as tinham e os têm, mesmo organismos com “pobres” circuitos neurais, desprovidos de mente ou de consciência já os têm em seu corpo, e replicados em seus circuitos neuronais. O cérebro humano não é diferente, a mente, o subconsciente e a consciência, têm impressos na circuitaria neural, mesmo nem sua porção “reptiliana”, os mecanismos ou processos para administrar e preservar a vida, incluindo-se também alguns processos zumbis para a procriação, ou para a defesa social de vidas que se creiam parentais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Recomeçar

Gostamos de exigir

Livre arbítrio