Ser somente prestativo não basta

Ser somente prestativo não basta. Ser prestativo, é um pouco como ser caridoso, ajuda, em alguns casos ajuda muito, em casos extremos até salva vidas, entretanto ter um comportamento apenas prestativo e caridoso, nada transforma, é necessário estar ativo, atuante, militante, comprometido, ousado e atento, por uma transformação do que aqui ou acolá compactua com tudo ou qualquer coisa que leva ou que sustenta a exploração, a exclusão, a segregação, e a (in)dignidade humana. Ser somente prestativo e caridoso, mas cego a necessidade de transformar, acaba apenas por reforçar e repetir este estado político, econômico, religioso, que sustenta uma sociedade fria, impessoal, insensível, desumana e não social. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Tales de Mileto

O que somos?