O desumano ser


O desumano ser travestido em cordeiro, que habita a complexidade de meu existir, ronrona, silenciosamente, perdido entre os muitos que sou e entre aqueles que se fazendo de fracos esperam a oportunidade certa para não apenas mandarem recado, mas assumirem comportamentos onde o egoísmo e a vaidade possam assumir falaciosas posturas humanas, e onde a petulância e a arrogância podem vir disfarçadas de dignidade, estendendo uma mão para o falso amor e outra para o verdadeiro ódio, flertando com uma traidora justiça, e se corrompendo em iniquidades, aparentando felicidade, ou pior, realizando uma desumana felicidade, vendendo tiranias, injustiças ou mesmo crueldades. Posto desta forma posso não ser exatamente o que pareça, posso ser melhor, mas posso ser muito pior, ninguém sabe, nem eu mesmo sei completamente quem sou, cada vez que sou, nem por quanto tempo serei.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Educação

Livre arbítrio

Recomeçar

Gostamos de exigir