Precisamos


Precisamos matar a fome de nosso ser, a sede de nosso sentir, a inquietação de nossa emoção. Precisamos ousar mais ser, sentir e se emocionar. Precisamos seguir em frente, diminuir para que cresçamos, nos comprometer para que nos humanizemos, respeitar para que construamos, mesmo que lentamente, o amor humano, não somente pela humanidade, mas também por todo natural, pois que em essência somos todos natureza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Não creio que exista alguma lei do retorno

Não perca tempo tentando provar que você é uma boa pessoa

Carta de Richard Dawkins para sua filha, quando ela (Juliet) completou 10 anos

Educação