Fazer e querer


Uma das coisas tristes que percebo no viver é que muitas vezes, em nossa realização do momento presente, no único momento que nos permite realizar o encanto e a maravilha da vida, acabamos nos omitindo de simplesmente realizar aquilo que devemos fazer, quando o podemos fazer, pois que talvez, de verdade, não o queiramos fazer quando nos é possível querer e fazer. 

Viver uma vida de “querer”, mas sem a contrapartida do “fazer”, sem a obrigação de se pôr a aventurar-se, se escondendo atrás de desejos e vontades, mas se omitindo do comprometimento de tentar, de buscar e de se expor pelo fazer, pelo construir, e pelo ousar transformar, é brincar de viver alguma transformação, é realizar uma vida falsa, incompleta e enganosa, pois que desejar sem agir (sem pelo menos tentar) é enganar-se, é tentar aparentar o que na verdade não é, o que na verdade não quer. Esta pessoa se esquece de que ninguém é o que quer, o que deseja, o que simplesmente espera, mas sim o que realiza, o que constrói (ou destrói), as atitudes que pratica, e o comportamento que realiza, e isto, mais cedo ou mais tarde será percebido. A contradição entre o que deseja e o que faz, entre o que fala e o como age, entre o que defende oral ou intelectualmente e o que realiza, entre o que vende de si e o que realmente se doa e se expõe pelas causas que vende, são claro sinal de hipocrisia e falsidade.



#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real