Não tenho medo de morrer

Não tenho medo de morrer, tenho medo de nunca mais ver meus filhos.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de que eles morram.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de viver longe (do coração e da mente) de meus filhos.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de viver sem que eles me percebam.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de que não deixe bons exemplos para meus filhos.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de que meus filhos tenham vergonha de mim.

Não tenho medo de viver, tenho medo do abandono mental de meus filhos.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de não ter sido o pai que meus filhos mereciam.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de não ter conseguido ensinar aos meus filhos o amor à vida.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de não ter aberto a mente de meus filhos à curiosidade.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de não ter mostrado a meus filhos que buscar a verdade e o conhecimento, sem abdicar do amor, é o único caminho para a felicidade.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de não ter tido a ousadia, a dedicação, a doação e o Amor que poderiam mostrar aos meus filhos que o social é sempre mais valoroso que o individual, e que de sagrado temos a vida, os filhos e o social.

Não tenho medo de morrer, tenho medo de perder meus filhos, ou de me perder abandonando-os, ou envergonhando-os.



#ateuracional
#ateu
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

Uma breve história, da semelhança à genética, e como a igreja se usou desta visão

Educação