A ciência "evolui", a vida Evolui, mas as relações humanas nem tanto

A ciência "evolui", a vida Evolui, mas as relações humanas nem tanto.

A ciência caminha, se renova, se refresca, continuamente é revista, validada, criticamente pensada, livremente testada, democraticamente pública, hora validada, horas refutada, mas sempre aberta a críticas racionais, assim, de forma poética me apodero de um sentido solto e sem maiores precisões científicas para dizer que a ciência “evolui” a passos largos (cabe ter em mente que a evolução não é um atributo ou qualidade da ciência, e sim da vida), e é ela, a ciência, um dos motores propulsores de transformações em nossa civilização. Olhemos para os últimos anos do século 19 e perceberemos como em cerca de 100 anos a civilização mudou muito, e perceberemos o quanto disto foi devido a novos conceitos científicos, ao afastamento de muitas “certezas” místicas ou pseudocientíficas, e a inovações tecnológicas.

É uma pena que a "evolução" científica, do saber, do conhecer, do conhecimento natural, não seja nem de perto acompanhada por um crescimento cerebral-mental e humano, a “evolução” humana nem de perto consegue acompanhar toda a revolução científica, a mente humana é a mesma a muito tempo, talvez desde evolução que nos trouxe até o homo sapiens sapiens (como me incomoda este nome, é bem a cara da prepotência que temos de que somos melhores) nosso circuito cerebral praticamente nada evoluiu, e assim nossa mente é a mesma, e desta forma não acompanha, acho que nem de longe uma transformação social e pela humanização dos relacionamentos humanos.


#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
livre pensar   livre pensador   livre pensadores
Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real