O TEMOR DA PERDA

O temor de perder alguém que muito se ama é real, chega a ser angustiante, e sua perda maltrata e descompõe nosso tíbio equilíbrio, toda a morte tem um que de tristeza pois que nos imaginamos no lugar de quem amava aquela pessoa, entretanto a morte de alguém que nos é importante, ou que muito amamos, filhos, amor, amigo, alguém que respeitamos ou muito gostamos, é fonte de muita dor e parece que “o mundo” desabou sobre nós, mas quase ninguém se preocupa com algo também deveras importante, em alguns casos até mais importante ainda, que é o de se perder de si mesmo, se perdendo daquilo que nos faria mais humanos. Em geral não damos a devida atenção a nossa coerência existencial e sem que percebamos podemos acabar por perder a referência de nossa própria existência, e ao longo do tempo, sem compromisso maior conosco, com a vida, com o social e com todo o natural, nos perdemos na loucura insana e tumultuada da realidade dos outros, do sistema, dos interesses que muitas vezes não são nossos, e somos consumidos e diluídos pela sociedade desequilibrada que de todo modo, consciente ou não, ajudamos a corroborar em mantê-la.


#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
livre pensar   livre pensador   livre pensadores
Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Sexualidade, algo sério e que merece respeito