Um mar de sangue

Um mar de sangue, nem sempre derramado, as vezes aprisionado em hematomas vivos de tanto apanhar, entretanto sempre contaminado em corrupção, interesses, explorações, vaidades, machismo, desumanidades, agressões, preconceitos e arrogâncias, espelhando cada vez mais esta sociedade, por estradas de separação, por vias de exclusão, por caminhos que segregam, dividem e oprimem, fazendo desta realidade um lugar cada vez mais inóspito para uma realidade inclusiva, igualitária, e social. Um novo começo, uma rota para a revolução humanitária, para a desconstrução deste estado de ser egoísta, mesquinho, interesseiro e individualista se faz premente, mas muitos, infelizmente creio a maioria, se vê surda para o essencial, se vê cega para a sensibilidade humana, se vê adormecida por uma catequese contínua, por uma forte campanha de indução, daqueles que detêm o poder, pela falsa cristalização de justificativas nada naturais, mas que de tanto repetidas, algumas ao longo de milhares de anos, passa a dar um ar de verdade e de justiça a injustiças naturais, mesmo que aquelas falsas verdades e justiças não suportem ou não sobrevivam, a nenhuma mais séria crítica, a alguma análise racional, honesta e sincera, daquelas possíveis verdades ou valores.



#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O sábio é um egoísta que deu certo

Nem sempre o verdadeiro há de ser real