Viver

Muitos necessitam encontrar uma razão superior e transcendental para viver. Para mim basta a própria vida como razão para vivê-la bem e dignamente, não necessária e unicamente a minha vida, mas a vida enquanto essência natural, bastando que de alguma forma eu possa ajudar a que outras vidas possam valer a pena serem vividas. Para mim basta a certeza da morte total e irremediável, basta saber que não tenho segunda chance nem mesmo segunda época, basta saber que irmãos em espécie sofrem do abandono social e humano e sequer conhecem o significado da dignidade humana, para valorar a minha experimentação do viver, como elo minimamente compromissado com a experimentação do viver de outros vivos, humanos e não humanos, basta buscar elevar a significância da natureza.

Respeito os que acreditam terem a necessidade de um motivo superior para viver, acho-os em geral apenas ingênuos, românticos e um pouco carentes, pois que tendo toda a natureza real a lhes servir de motivo para a vida, e tendo todas as outras vidas para lhes servir de motivação para terem algum motivo para ajudar a, coletivamente, lhes dar um maior prazer humano de viver, tendem a acreditar que sem um motivo transcendente não teriam razões éticas para apreciar da vida, ou para serem bons. Respeito-os, sem, entretanto, concordar com eles. Respeito-os por serem seres humanos, por serem irmãos em espécie, e por acreditar que devo defender os seus direitos a expressarem o que sentem, mas defendo o meu direito a não concordar em nada com esta postura que me parece não refletir o respeito sincero a essência do viver. Pessoalmente entendo esta argumentação como fraca e imprópria, não concordando com ela, mas respeitando os seres vivos que as defendem simplesmente por serem eles seres humanos. Entendo que exatamente por ser a vida única, breve e sem continuidade, é ela tão maravilhosa e importante, e se a minha vida é importante, importante também o são todas as demais vidas, e isto é o rumo ético, moral e natural de minha motivação do viver. Sua descontinuidade total me obriga a buscar experimentá-la com muito mais racionalidade e com muito mais coragem e ousadia na constante luta pela dignificação não só do humano, mas de todo natural, independente ou a total revelia dos que, direta ou indiretamente, trilham suas vidas éticas, humanas, sociais e naturais, atrelados a crença de que necessitam sujeitar suas vidas na busca de oportunidades de prosseguir algum tipo de vida após a morte material, ou mesmo que acreditam em perdão ou em motivos superiores como razão para viver. 

Vivo porque amo a vida, em toda a sua essência do viver. Vivo porque busco construir um amor por meus irmãos em espécie e por todas as demais vidas. Vivo porque acredito ser importante tentar participar pela inclusão social de todos. Vivo porque a vida em si é tão rara que me obrigo a trabalhar por ela, que seria no mínimo um desperdício total não a valorizar frente a sua raridade e breve temporalidade.


#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Por derradeiro o nada

Ando nervoso