Dualidade imanente mente e cérebro

Em pleno final de 2016, será que alguém ainda coloca em dúvida que as emoções e os sentimentos são mediados pela atividade cerebral? Não somente as emoções e os sentimentos, mas também tudo o que somos enquanto seres pensantes, sencientes, incluídos aí a forma sempre subjetiva e indireta como percebemos o mundo, sempre através de uma construção mental secundária, a posterior, e nunca de forma “direta”, plena e absoluta, acrescido ainda do que gostamos, do que não gostamos, do como nos vemos, nos sentimos ou nos comportamos, das nossas crenças, das nossas certezas, das nossas dúvidas, além do tudo que nos compõe, é sempre mediado pela operação bioquímica de nosso circuito neural, de forma pessoal, subjetiva e individual, emergindo deste complexo processo cerebral nossa mente, e desta, algumas vezes, emergindo mais ainda como algo consciente. Será que ainda existem pessoas que duvidem, ou que discordem disto? Infelizmente sim. Ainda existem pessoas que acreditam que a mente é independente do corpo, e que poderíamos ser algo como um mero captador ou receptor desta mente externa. Pessoas ainda ignoram o que seja a mente, e desconhecem o que realmente seja e o como opera o cérebro e todo o sistema nervoso. A maioria destas pessoas tendem a ser pessoas ingênuas, muitas vezes catequisadas por falaciosas visões filosóficas, escolásticas, ou mesmo espirituais ou religiosas, outras se perderam em posições fanáticas, ou acabam por ser fundamentalistas sem se abrirem ao novo, que acabam por serem domesticadas, domadas, por sempre falsas autoridades do saber ou por leituras sem um mínimo de credibilidade científica, e que ainda pensam que a mente que nos move, que nos faz ser quem somos, está fora de nós. Estas pessoas têm forte dificuldade em aceitar a dualidade físico-químico-biológica de nosso corpo-mente. Para estas pessoas, que presam por um desconhecimento que muitas vezes interessa diretamente a manutenção do domínio do poder, por instituições, por sistemas, por seitas, ou por religiões, acabam por agir de forma quase alienadas, totalmente pacíficas, domesticadas, sem nenhum interesse pelo estudo sério das verdades, dos conhecimentos, pessoas estas que sequer têm coragem de se imporem um estado cético de ser, para questionarem seus valores, suas crenças, suas verdades, seus mestres, suas fontes, e o que creem saber como verdades, jamais terão capacidade para abraçar, como exemplo, o que sejam as diferenças entre sexo biológico, identidade de gênero, expressão de gênero, orientação afetiva sexual, e desejo puramente sexual. Mas que pena...


#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

O sábio é um egoísta que deu certo

Ciúmes