Perdão

Não existe perdão dado ou recebido que modifique o mal que possamos ter feito ou que estejamos fazendo. O perdão é, desta forma, para mim, uma ilusão ou uma fuga, criada para nos fazer acreditar que mudamos, ou que os outros possam ter mudado. Perdão algum muda o que já se foi. A extensão do mal que criamos, e o sofrimento dele causado, permanecerão uma verdade para quem o sofreu independente de qualquer perdão, secular ou místico.

Não adianta esperar o futuro para resolver algo do passado ou do presente. O máximo que podemos fazer é minimizar o mal que tenhamos feito, e de qualquer forma, nada ou nenhum perdão pode nos eximir da responsabilidade e dos males derivados, bem como de todo e qualquer sofrimento que tenhamos criado, pelas atitudes ou omissões que possamos ter praticado. Resta-nos apenas e tão somente buscar uma consciência máxima do alcance de nossos atos, e nos esforçarmos para sermos o mais justos possível. É claro que todo ato pode ser intencional, pode também ser derivado de comportamento irresponsável, mas pode também ser fruto de fatalidade decorrente de algo não intencional, e assim cada ato e seu alcance deve ser analisado também a luz da intencionalidade, da irresponsabilidade, da omissão e da fatalidade não intencional.


#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Absurdos e atrocidades