Somos diferentes (iguais apenas em essência biológica)

Somos diferentes (iguais apenas em essência biológica), que bom, algumas diferenças físicas são bem marcantes, mas e daí? Somos uma única espécie. Mas de novo, e daí que não o fossemos? Se fossemos mais de uma espécie, o que mudaria? Nenhuma espécie é melhor, superior ou mais evoluída que nenhuma outra. Mesmo que fossemos duas ou mais espécies, como já o fomos a até cerca de trinta mil anos atrás, ou até mesmo a menos tempo, o que mudaria? Nada. 

Aqui que eu discordo de certos humanistas, por isso sou mais naturalista que humanista, o homem, a espécie humana, não é melhor ou mais evoluída que nenhuma outra. Somos todos espécies naturais, com a mesma biologia natural, e estamos sempre em processo de evolução. Aqueles humanistas que olham para os seres humanos, como algo superior, melhor, ou mesmo mais perfeitos, sinceramente creio que não sabem o que dizem. Aqueles humanistas que veem o ser humano como uma espécie de super-ser, como um super humano, acima da natureza, não tem minha parceria, não compactuo com eles. Todos os animais, e vou me concentrar só neles nesta composição, somos uma espécie de primos uns dos outros, em algum lugar do passado estivemos no mesmo galho da evolução, tivemos os mesmos ancestrais, que com o passar do tempo fomos nos separando, como cada espécie foi se separando e sendo selecionada por uma melhor adaptação ao meio em que viviam, e nunca por serem melhor, por serem mais perfeitos, ou mais evoluídos, a evolução é um processo que não tem destino, não tem objetivo predeterminado, não tem roteiro ou caminho traçado, mesmo que ao olhar para trás vejamos algo como um caminho, ele foi sendo construído passo a passo, caso a casa, momento a momento, entre muitas outras possibilidades, e em decorrência de eventos outros também. É claro que o ser humano é importante, jamais tiraria dele a importância, a importância de um ser senciente (não o único, mas de longe o com maior capacidade de senciencia) que sofre e se alegra. Apenas que sua importância é natural, como natural são todas as espécies naturais. A natureza em si é muito mais importante do que o ser humano, até mesmo porque a natureza existe, existiu e existirá, mesmo sem o ser humano, e o ser humano, sob quaisquer argumentos que sejam, sempre será dependente da natureza. 


O ser humano é uma única espécie hoje, mas não o foi ao longo do tempo, e daí? Nossas diferenças nos enriquecem, nossas diferenças nos ajudam a enriquecer o processo biológico que pode nos ajudar a sobreviver como espécie, não porque um biotipo seja melhor do que outro, pois que a natureza muda, o ambiente muda, a realidade muda, e o mais bem adaptado hoje pode ser exatamente o mais mal adaptado amanhã (e qual biotipo seria o mais bem adaptado, o ambiente da nossa terra é complexo, impossível saber). Somos diferentes. Que bom. Mas somos uma única espécie, nenhuma diferença deve ser louvada ou repudiada, deve ser mais amada ou mais segregada, todos somos irmãos em espécie. Todos somos por princípio dignos, e o que pode nos valorar para o bem ou para o mal, é a nossa intenção, são os nossos atos, nossos comportamentos, nosso compromisso, nosso grau de sensibilidade e por aí vai.




#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

Apenas uma teoria? Como muitos podem ser tão ingênuos, doutrinados ou interesseiros

Nem sempre o verdadeiro há de ser real

Absurdos e atrocidades