Eu existo


Eu existo, sou parte material e parte natural emergência direta da parte material que me dá suporte a existência. Eu sou o objeto necessário e essencial a existência do ser que sou, objeto material dual, corpo e mente, o corpo que possuindo um cérebro permite a emergência da mente, que em conjunto com o mesmo corpo me faz ser que sou. Desta forma eu sou sujeito, o objeto que possui predicados, que cria valores (humanos ou desumanos), que agrega sobre si qualidades (boas ou más), e que cristaliza características sendo quem é (para o bem ou para o mal).Eu existo, eu sou sujeito, eu sou físico e real, eu sou essência, isso não significa que seja eu boa ou má pessoa, posso ser ignorante quase completo ou possuir algum bom conhecimento sobre algo, posso ser (ou tentar ser) agente de transformação ou agente de opressão e por aí vai. Existir é essência necessária para emergir o eu que sou. Existir é condição obrigatória para que eu agregue predicados. Você e eu somos essência animal humana, gostemos ou não do que vemos um no outro, ou em nós mesmos. Mas cada predicado em si, cada qualidade (boa ou má, humana ou desumana) existe conceitualmente fora de mim ou de você, e somos capazes, pelo bem ou pelo mal, de realizar o objeto substantivado de cada predicado, de cada característica, de cada qualidade.


A realização em si de cada predicado necessita de um objeto que possa dar luz a realização deles, mas é impossível negar que o objeto conceitual de cada predicado possível, de cada característica, de cada qualidade, exista independente do sujeito, mesmo que como uma substantivação abstrata e ou meramente subjetiva. Com certo receio de cair em fácil tentação teórica, eu diria que o sujeito, o objeto sujeito, está para a existência, assim como os predicados, as qualidades e as características estão para a essência teórica, que quando comungada com o sujeito dual e natural, corpo e mente, que a realizará, ganha vida não mais como essência teórica, mas como predicado atuante. Predicados avulsos estão para o mundo das ideias, para o mundo teórico, o sujeito nu e cru, sem predicados algum, existe mas não é, somente a comunhão do sujeito operante, natural e dual, com os predicados, as qualidades e as características faz do sujeito um ser que é algo, humano ou desumano. Eu sou sujeito, objeto agente segundo os predicados que me fazem ser quem sou, mas não se enganem, isto não é valido somente para seres humanos, isto é valido para quaisquer seres existentes que evoluíram um cérebro minimamente complexo para emergir uma mente algo mais do que um cérebro apenas responsável pela homeostase pela vida. 



#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

Tales de Mileto

O sábio é um egoísta que deu certo