VIDA (texto inicialmente publicado em 13-08-2011)


O ser humano se diz prezar por uma certa responsabilidade.
Mas brinca com a essência da vida com muita facilidade.
Atenta primeiro para sua necessidade.
Joga com a vida dentro de sua vaidade.

Adotam animais como brinquedos e tão logo se enjoam os abandonam.
Casais acabam tendo filhos sem nenhum comprometimento para com eles, como se filhos fossem meras experiências ou estados momentâneos.

A vida é muito séria, mas nós a vemos como algo quase que vulgar. Ela está em todo lugar mesmo! Só nos esquecemos que ela é frágil e que até este momento, ela é de uma improbabilidade tal, pois (ainda) somente a conhecemos por aqui.

Me refiro a vida em toda a sua essência, realização da biologia, não falo da minha vida, ou mesmo da vida humana. A vida transcende em muito a humana.

O respeito à vida e à natureza deveriam ser nossa razão de ser, nosso maior cuidado, o respeito ao social e ao humano, dentro da vida e do natural, deveriam nos fazer mais responsáveis pelo que é e pelo que pode ser, a importância pela vida, pela natureza, pelo social e pelo humano, deveriam ter nosso foco e atenção, deveriam ser nossa razão e nosso emocional. Deveríamos buscar aquele “religare”, não com nada divino, mas sim com a natureza em toda sua simplicidade e abrangência. A tal da religação deveria focar nossa religação com o real e o natural, e com alguma, por muitos, esquecida e vilipendiada, essência de humanidade, com a plena responsabilidade pela vida e pelo o social, essências gerais e imanentes da vida, e escopo natural da existência de todas as coisas, a integral e real natureza que nos cerca, nos suporta, e nos compõe.




#ateu
#ateuracional
#livrepensar
#ateuracionalelivrepensar
ateu
ateu racional ateuracional
livre pensar   livre pensador   livre pensadores

Sou um ateu racional e um livre pensador, ou melhor, eu sou um ateu que tenta ser (que se compromete a ser) racional e livre pensador

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre arbítrio

O que somos?

O sábio é um egoísta que deu certo

Olhar-se e perceber-se