Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

A subjetividade da consciência

Imagem
Como ser plenamente, se em essência sequer sabemos o que podemos ser? Como realizar todo potencial humano e social que nos envolve e abraça intima e subjetivamente quando particularmente, no íntimo do que somos, o subjetivo de nossa cegueira inconsciente é muito maior do que gostaríamos de aceitar como verdade. Não obstante todo desconhecimento consciente de enorme parte do que processamos mentalmente, cabe-nos viver. É necessário que consigamos nos colocar em movimento, e que a revelia do que não saibamos, busquemos construir nossa humanidade, e em paralelo, sejamos capazes, mais do que entender, sejamos ousados na concretização, dentro de nosso potencial humano, de nosso ente social.
Somos sombra enevoada que nos corta o ente. Subjetivamente somos reais, somos parte real da não menos real realidade do todo. Nossa existência é um fato. Somos uma ambiguidade complexa contrapondo a subjetividade do ser que somos ante a plena característica real da existência do todo e de nós mesmos. Nos…

Lua

Imagem
Lua da minha vida
Lua da minha Terra
Terra
Terra da minha vida
Terra da minha lua
Do meu luar
Do meu voar
Do meu amar

Ser que é Lua
Que como Lua se faz Terra
Que sonha e existe
Mas que só sonha porque existe

Lua pedaço da Terra
Terra bocado maior da Lua
Parte bivalente do conjunto que se faz uno
Terra que sem lua
Não seria a Terra
Estaria nua.

Lua
que o céu embeleza
fonte de misteriosa beleza
Lua que arrebata, deslumbra e seduz
Lua de tantos cantos
Lua de quantos contos
Lua de encontros e desencontros
De encantos e desencantos
Lua que lentamente se afasta da Terra
Terra que lentamente sofre
Que antecipadamente submerge
Pela dor e saudades da lua que aos poucos se vai
Pela separação que já antecipadamente chora...